Mini Mundo da Cachaça

Regulamento

 1º – O Clube dos Colecionadores de Miniaturas de Cachaça é uma agremiação aberta a todos os colecionadores de miniaturas, apreciadores, simpatizantes, degustadores, pesquisadores, entendedores, fabricantes e revendedores deste precioso líquido, a CACHAÇA, GENUÍNA BEBIDA NACIONAL BRASILEIRA, a qual deverá ser reconhecida, tratada, denominada e reverenciada sempre por seu nome oficial: CACHAÇA (denominação amparada pela Lei Federal nº 4062, de 21.12.2001, publicada no D.O.U. em 26.12.2001).

§ 1º – Este clube foi criado durante o VII Festival da Cachaça em almoço realizado em 08 de julho de 2004, com a presença de colecionadores de todo o Brasil.

2º – As miniaturas, assim consideradas para coleção, são as garrafas de cachaça, de vidro ou plástico enrigecido atóxico, com capacidade de armazenamento de 100 ml.(podendo haver variações, de acordo com o fabricante), produzidas segundo padrões e normas dos orgãos responsáveis e engarrafadas por seus produtores ou distribuidores, regularmente ou para um evento especial, independente da sua forma de comercialização.

3º – As miniaturas não podem ser violadas, abertas, degustadas ou sofrerem qualquer tipo de adulteração, sob pena de não mais serem consideradas próprias para coleção.

§ 1º – Os colecionadores deverão recusar para sua coleção miniaturas que estejam fora do padrão descrito ou cujos rótulos, tampas ou embalagem estejam em mau estado de conservação, danificados, alterados ou rasurados.

§ 2º – Excetuam-se das normas anteriores aquelas miniaturas comprovadamente antigas ou que sejam adicionadas à coleção como curiosidades.

4º – Serão considerados acessórios da coleção todos os objetos que tenham afinidade com a CACHAÇA, tais como miniaturas de tonéis, dornas, alambiques, reproduções e foto montagem de rótulos antigos de CACHAÇA, mini carroças e outros objetos para montagem de kits com miniaturas, fotos, pinturas e quadros alusivos à produção artesanal do produto.

5º – Todos os colecionadores de miniaturas deverão ter à disposição dos visitantes de sua coleção, garrafas normais de cachaça que deverão ser oferecidas para degustação, obedecendo aos seguintes critérios:

a) o colecionador deve conhecer as origens, forma de produção, envelhecimento e outras características da cachaça oferecida;

b) nenhuma miniatura deverá ser oferecida para degustação ou como brinde aos visitantes neófitos, por mais insistentes que sejam;

c) os rituais para degustação deverão ser obrigatóriamente observados, atentando-se para os seguintes detalhes:

– a CACHAÇA deve ser servida em copos de vidro, padrão 45 ml. (vasilhame denominado mini-lagoinha, itapuã ou copinho do aperitivo);

– a temperatura deve ser a ambiente e a luminosidade adequada para que seja verificada a cor e a pureza da bebida;

– o degustador deverá sorvê-la em pequenos goles, apreciando o seu aroma e tecendo comentários sobre a qualidade da bebida;

– a degustação poderá ser acompanhada de um tira gosto típico da região onde more o colecionador;

– o colecionador poderá ter um livro de visitas, onde o convidado anotará seu nome, data da visitação e comentários sobre a coleção e degustação.

6º – Relativamente às trocas ou comercialização de miniaturas, deverão ser observados os seguintes critérios:

a) ao receber a visita de outro colecionador, ou, ainda, na incentivação da formação de um novo sócio, o colecionador poderá presentear o visitante com até 02 (duas) miniaturas (desde que repetidas em sua coleção);

b) as trocas, compras e vendas serão permitidas desde que realizadas com miniaturas repetidas da coleção e nos preços e condições acertadas entre as partes;

c) o clube, sempre que possível, colocará à disposição dos associados informações sobre lançamentos de novas miniaturas, mantendo em sua sede uma pequena quantidade de miniaturas para atender a pedidos dos sócios ou, preferencialmente, disponibilizará, em sua página da internet (http://www.minimundodacachaca.com) informações para a comercialização direta das miniaturas junto aos fabricantes e revendedores e também entre os sócios, os quais poderão hospedar páginas pessoais sobre sua coleção;

d) os sócios serão convidados para os eventos nacionais da CACHAÇA, tais como festivais, feiras, seminários, simpósios, visitas técnicas aos produtores, etc., ocasião em que poderão adquirir novas miniaturas a preços especiais, de acordo com as negociações feitas pelo clube.

7º – Cada sócio é responsável pelas trocas e vendas que efetuar com outros associados, devendo sempre embalar convenientemente as miniaturas e despachá-las pelos meios mais rápidos e seguros de transporte. As embalagens deverão sempre indicar: FRÁGIL – MINIATURAS PARA COLEÇÃO.

8º – Os sócios deverão se denominar por confrades e confreiras ou, simplesmente colecionadores, ao se referirem uns aos outros, sendo questão de honra que os associados não são obrigados a degustar, apreciar ou beber o líquido generoso, bastando tão somente o desejo de colecionar miniaturas de CACHAÇA para credencia-lo a se associar.

9º – Os sócios poderão disponibilizar listas ou relações de suas miniaturas para divulgação da coleção e/ou para trocas e vendas pessoais.

10º – Cada sócio deve se constituir em um paladino da CACHAÇA, deixando de lado aqueles que não conhecem a origem e a saga desta bebida ao longo dos séculos e a sua importância na construção e desenvolvimento do povo brasileiro.

11º – O ramo baiano da associação denominar-se-á Associação dos Colecionadores de Miniaturas, congregando os associados da Bahia e demais Estados do Nordeste.

12º – E como “In CACHAÇA Vitae” declara-se este Código como escrito, discutido, encaminhado e aprovado por todos os fundadores do CLUBE DOS COLECIONADORES DE MINIATURAS DE CACHAÇA, divulgando-se os seus termos por todos os cantos, recantos e encantos de nossa terra brasileira, estando sediado à Alameda da Estrada , 02, Quintas da Fazendinha, Matozinhos, MG.

Home Regulamento